terça-feira, 20 de dezembro de 2011

"Never really thought I'd miss you so much."

Eu estava tão assustada, completamente nervosa. As minhas pernas não paravam de tremer e a minha cabeça não parava de doer. Eu apenas precisava de um aconchego, de um abraço, de um carinho, de alguém que estivesse ali para acalmar todas as más energias que eu ia consumindo ao longo da noite. Eu precisava de ti, precisava tanto de ti. Ali para mim, para me dares o teu apoio. Para me aconselhares, para me acalmares. Eu nem precisava de te tocar, só necessitava de te sentir. Mas nem isso, sabes...nem isso. O medo atravessava o meu corpo com a maior das velocidades e o receio parecia não desaparecer. Levantei-me e as minhas pernas tremiam tanto , mas tanto. Tu não imaginas, não tens noção. Não comia desde as nove da manhã e faltavam meia para as oito da noite. A força já estava escassa, e a vontade, essa  tinha desaparecido. Mas eu pensei em ti até ao ultimo segundo, acredita que sim. Quando entrei naquele bloco operatório, me deitei naquela maca e me deram injeção para que dormisse, até ai eu pensava em ti. Quando dei por mim,  não sentia nada, já tinha apagado de vez. Até que acordei ao som de uma letra, familiar. Eu costumava canta-la para ti, se te recordas. A minha cabeça dói-a, as minhas pernas continuavam a tremer, a minha alma estava calma, o meu coração não parava de bater, a minha voz  estremecia e não se percebia nada do que eu dizia.. Estava fraca, tão frágil, tão sensível. Tanto por dentro , como por fora. Toda eu era era cansaço, fragilidade, saudade. Claro que a saudade tinha que entrevir, ela entrevê sempre, é impressionante. Eu tinha saudades tuas e a minha cabeça por mais tonta que estivesse, ainda pensava em ti. Por mais fraca que estivesse, tu eras o único ponto onde eu ia tentar buscar força. Mesmo que nada tenha sido absorvido, está claro. Eu tive que procurar força nas pessoas que estavam ali para mim, que não me deixavam, que se preocupavam, que cuidavam de mim. Tu meu querido, foste riscado de todas essas listas, penso eu. Penso que tudo o que aconteceu, te tenha passado completamente ao lado,infelizmente mais uma vez.Nós há uns tempos tínhamos falado da importância deste dia para mim, do medo que ia atravessar todo o meu corpo, do receio que eu ia sentir. E tu sempre disseste: Vais sair perfeita, tal e qual como entraste. Meu querido perfeita ou não, eu sai bem.

15 comentários:

joana disse...

ainda bem que gostaste, também passas por isto?

Bárbara Cunha disse...

É não é linda? :7

disse...

então princesa, que se passou ? ;s

disse...

hum... a quê linda ?

joana disse...

eu sei, e já me levantei muitas vezes por essas pessoas. mas parece que ele toma conta de mim, e caiu vezes sem conta, fraquejo, e fico assim como referi no texto.

joana disse...

eu já aprendi muito com isso, mas parece que volto atrás, e passo por quase tudo o que passei no passado. eu sei, ás vezes até tenho medo do futuro, tenho medo de esquecer.

joana disse...

concordo que somos nós a fazer a felicidade, mas o sofrimento não somos nós

joana disse...

será que sim?

joana disse...

se calhar porque já ultrapassaste o que querias ultrapassar, é?

joana disse...

mas para a vida valer a pena tenho que esquecer primeiro

joana disse...

vou tentar fazer isso, e espero conseguir

sam. disse...

obrigada princesinha <3

disse...

correu bem amor? <3

mariana disse...

oow obrigado querida (:

simple writer disse...

esta completamente fantástico, meu amor. Estes dias acabam por passar, sabes bem. A saudade é algo que acaba por desapareçer. E deixa o meu pequenino ahah.